A cidade de Coimbra, além das diversas atrações e entretenimento, que oferece aos seus visitantes, propicia aos turistas, inúmeros locais de Coimbra a visitar, onde se pode saborear da maravilhosa culinária lusitana ao som de um nostálgico fado. Além disso, ela guarda um passado distante, descoberto em escavações realizadas, e que nos propiciam conhecer monumentos históricos belíssimos, cheios de glamour. Sentimos-nos mesmo presenteados por essa bela cidade, que tem uma arquitetura ímpar e lugares que preservam o frescor de décadas atrás, como é o caso do Museu Nacional Machado de Castro, que fica no Paço Episcopal de Coimbra. Para você, que já esteve na cidade, posso dizer que esse museu, que foi nomeado Monumento Nacional em 1910, localiza-se na Sé Nova.
O Paço dos Bispos é um lugar de grandes edificações, em meados dos século I, só para você ter uma idéia, o fórum de Aeminium foi edificado pelos romanos, mas depois que os germanos o invadiram no século V, o lugar foi abandonado e foi só em finais do século XI, que se ouviu falar dele novamente. Em 1083 é apresentada em um documento, a igreja de São João de Almedina e entre os anos de 1128 e 1131, uma nova igreja de São João foi construída a mando do bispo D.Bernardo. Bem, as construções e reformas não pararam aí, pois no final do século XVI houve remodelações na estrutura do edifício, requeridas por D.Afonso Castelo Branco. Da mesma forma que estas, outras reformas ocorreram, até que no ano de 1912, o Paço Episcopal foi cedido a Câmera municipal, com o intuito que lá fosse instalado o museu Machado de Castro.
O Paço dos Bispos de Coimbra, conta um pouco da história de Coimbra, pois como você viu acima, foram séculos, de obras e fatos importantes, que estão impregnados nesse lugar. Ao visitá-lo você com certeza se surpreenderá com sua beleza e acima de tudo com a riqueza que ele guarda. Nele,os fragmentos do passado fundem-se com o presente, compartilhado com cada visitante, o que há de mais precioso em temos de cultura de um país.
Após muitas obras realizadas no local, que fora escolhido para o Museu. Em Outubro de 1913, O Museu Machado de Castro, foi aberto ao público e em 1965, elevado a categoria de Museu Nacional. Para os amantes das artes , ele é um lugar inesquecível, visto que possui núcleos de arte romana, esculturas belíssimas, pinturas vistas somente entre os grandes mestres e arquitetura medieval.Além disso, ressalto suas mobílias de altíssimo gosto e elegância, e o fato de que,no ano de 1923, foi acrescentado a ele arte sacra.
Entre as obra de arte famosas encontradas lá, posso citar a Adoração dos Magos, que faz referência aos três reis magos, a Natividade, tema cristão. A cabeça de Perfil, uma tela pintada a óleo em 1920 pelo pintor português Manuel Jardim. La Femme à l’Éventail,um óleo sobre tela do mesmo artista, além de Le Déjeuner.Todos muito bonitos e pintados com grande esmero.
Caso você esteja se perguntando se houve alguma remodelação nesse espaço tão antigo, posso lhe dizer que sim, e isso aconteceu em 2006, um século depois de sua inauguração. A reforma foi planejada por duas figuras de importância na cidade, que são os renomados arquitetos Gonçalo Byrne e Nuno Marques.

Como você deve ter percebido, durante toda a sua história, diversos edifícios foram erguidos nesse local entre os séculos XII e XVIII. Entre todas as reformas que ele sofreu,algo importante, que devo ressaltar , foi a construção do templo barroco de São João de Almedina e o claustro românico do período Condal.
Quando nos referimos as esculturas, cito a monocromática em madeira e pedra, que representa o trabalho feito nos melhores ateliês flamengos.
O museu fica aberto de terça a domingo, inclusive nos feriados. Com certeza é um dos melhores passeios que você pode dar quando estiver de visita a cidade. Para maiores informações, deixo aqui o site: http://mnmachadodecastro.imc-ip.pt/.
Localiza-se na Alta Coimbra, próximo a Universidade.
Escolha aqui um hotel em Coimbra próximo do Museu Machado de Castro.